Google+ Followers

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Como calcular o preço de venda de doces, salgados e bolos feitos em casa


Esta é uma das perguntas mais frequentes que recebo no blog, quando as pessoas começam a vender seus doces, salgados, bolos feitos em casa.  A resposta simples, mas frustrante é que ninguém pode te dizer o quanto você deve cobrar. A definição de uma base de preços é uma das partes mais difíceis de qualquer negócio. O preço varia muito de região para região, complexidade do trabalho feito e também a média de preços cobrado na sua cidade ou bairro. Antes de tudo tem que fazer uma boa pesquisa de preços dos seus concorrentes e uma lista precisa das suas próprias despesas. É difícil saber o valor para colocar no nosso trabalho. Nós não queremos ter prejuízo, mas também não queremos chocar nossos clientes com preços caros demais, ou ainda pior - barganhar com um cliente sobre o preço do nosso bolo.

É natural quando você está começando seu negócio, se sentir inseguro sobre como cobrar  pelo seu trabalho. A primeira coisa a lembrar é que nós somos nossos piores críticos. Quando você valoriza o seu trabalho e coloca um preço justo, seus clientes vão valorizar a qualidade, ou ainda podem não concordar. Isso é complicado e você vai precisar de ter jogo de cintura e se adequar.

Há muitos anos atrás, quando eu fiz curso de doces no SESI aprendi que uma boa maneira de calcular a média dos preços é fazer essa equação: Calcule TODO o gasto de materiais para essa receita, incluindo confeitos, forminhas e embalagens.


Ex.: Se você gastou R$ 20,00 para fazer uma encomenda, o preço a ser cobrado será:

R$ 20,00 (material)  x 3 = R$ 60,00. Essa matemática leva em conta também a água, o gás do fogão, a energia e mão de obra. Está tudo incluído nessa conta.

E se quiser saber o preço unitário de um docinho, divida o total de gastos pela quantidade que a receita rendeu.  Exemplo:

Gastei R$ 40,00 de material e renderam 50 docinhos. R$40,00 : 50 =  R$ 0,80 de custo
R$ 0,80 (custo) x 3 = R$ 2,40 que será o preço de venda

Isso se aplica a doces simples, tradicionais e pouco trabalhosos.

Agora, observe uma coisa: quando você faz uso também de muitas técnicas mais elaboradas, o custo não está somente nos ingredientes, mas no trabalho investido. Você vai querer ajustar o seu “preço-por-serviço” Acrescente 30% a  mais no preço de venda, se  seu trabalho for confeitado artisticamente, modelado, esculpido, etc., mas se for questionado pelo cliente, saiba argumentar e valorizar seu trabalho.

Ah, outra coisa importante: o seu trabalho é artesanal, manual e direcionado ao seu cliente. Não queira nivelar seu preço com produtos industrializados ou feitos em grande escala de produção por especialistas em buffet, padarias ou lanchonetes. Esse é seu melhor argumento na hora de dar preço!

13 comentários:

  1. Adorei!Pq dar o preço e um problema.sempre surge aquela pergunta, Quanto vou cobrar??? Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Adorei estava muito em dúvida obrigada pela ajuda

    ResponderExcluir
  3. Adorei a dica muito boa

    ResponderExcluir
  4. Uma pergunta: ao acrescentar o valor de gas e luz e o valpr tptal deles??? O gas e 50 a luz 120, como calcular???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você calcula pelo preço do botijão de gás. Quanto tempo dura e qual o preço? Se custa 75,00 e dura 1 mês = 75 : 30 = 2,50 o dia. O mesmo com a luz e todos outros custos. É uma média de preço, claro que um bolo não gastou gás e luz 24 horas do dia. Calcule mais ou menos 3 horas.

      Excluir
  5. Excelente explicação,me ajudou muito!

    ResponderExcluir
  6. boa tarde margarete
    gostaria de saber essa divisão de 3 fica 1 parte pra material/2 parte pra custo fixo/3 parte fica pro caixa da empresa ou é o lucro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é isso. É assim: anote tudo que você gastou de material, some e o resultado multiplique por 3 = preço do valor de venda

      Excluir
  7. E se eu vendo por cento faço o mesmo cálculo?

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário: