Google+ Followers

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Pimentas!

(Foto: comofas.com)

Quando utilizada na medida correta, ela é a responsável pelo sucesso de muitos pratos, porém se usada em excesso, pode também ser a culpada pelo estrago de outros. Estou  falando da famosa pimenta, que dá gosto e perfuma a culinária. Pimenta na medida certa desperta os sentidos, atiça o sabor e pode aumentar a temperatura do corpo. 

Pimenta Biquinho:


A primeira experiência com a pimenta-biquinho tem início, geralmente, sob comentário estimulante: “Pode comer que essa é diferente, não arde, não!” E quem disse que a gente acredita? Entre o fascínio pela descoberta e o medo do arrependimento, eis que é dada a primeira mordida naquele fruto arredondado e suculento, com ponta em forma de bico e tom vermelho intenso. E, ainda, sob algum resquício de desconfiança, descobre-se que a tal pimenta, de fato, não é ardida. Melhor: aos poucos, ela revela ao paladar uma doçura intrigante, que desperta a vontade de degustá-la em porções. Pronto. Quando você se dá conta, a biquinho já lhe conquistou.

Pimenta Calabresa:



É obtida a partir da desidratação e flocagem da pimenta vermelha. Muito usada na culinária brasileira, principalmente na elaboração de linguiças e outros embutidos, que ficam com um sabor mais picante.


Pimenta Dedo-de-moça:



Mais suave que a malagueta e ligeiramente mais picante que a jalapeno, é também bastante difundida no Brasil. Presta-se a uma grande variedade de pratos. Saborosa, integra molhos e acompanha peixes.

Pimenta Malagueta:

Ideal para feijoada. Altamente picante, é uma das mais populares no país, medindo de 2 a 3 cm de comprimento. Apimente seu cardápio e  prepare estes molhos que fazem um bem danado à saúde.

Conserva Básica de Pimenta:Pimentas selecionadas de sua escolha
2 copos de vinagre branco
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de sal

Faça uma calda com o vinagre, o sal e o açúcar, levando essa mistura para ferver por dois minutos. Faça o branqueamento das pimentas cozinhando-as no vapor, sem que fiquem muito moles. Coloque-as num vidro esterilizado e jogue a calda quente por cima. Deixe esfriar, tampe e conserve na geladeira.

Molho de pimenta-malagueta para salada
• 2 tomates médios sem casca e sem sementes
• 2 pimentas-malagueta
• 1 cebola média
• 6 ramos de salsa
• 2 colheres (sopa) de suco de limão
• 2 colheres (sopa) de vinagre
• Sal a gosto
Modo de preparo
Bata tudo no liquidificador até obter um molho homogêneo.

Molho de pimenta-caiena para legumes cozidos
• 1/2 maço médio de agrião
• 1/2 xícara (chá) de iogurte natural
• 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
• 1 colher (chá) de pimenta-caiena em pó
• 1 colher (chá) de sal
Modo de preparo
Ponha no liquidificador as folhas e os talos mais macios do agrião e os demais ingredientes. Bata até ficar cremoso. Junte o agrião com o iogurte, o azeite de oliva a pimenta e o sal. Bata novamente.

Geléia de pimenta-cumari e melão
• 1 quilo de polpa de melão tipo pele de sapo
• 5 colheres (sopa) de pimenta-cumari fresca
• 5 colheres (sopa) de azeite de oliva
• 1 xícara (chá) de açúcar
Modo de preparo
Depois de bater todos os ingredientes no liquidificador, coloque-os numa panela, leve ao fogo e cozinhe por 35 minutos ou até encorpar, mexendo de vez em quando. A geléia deve ser guardada na geladeira, em vidro previamente esterilizado. Ideal para carne assada.
Fonte: mdemulher.abril.com.br / bbel.uol.com.br

2 comentários:

Deixe aqui seu comentário: